Concepção| Avaliação Institucional

Concepção

Concepção

Entende-se que a avaliação deve ser um processo orientado a determinar sistemática e objetivamente a pertinência, eficiência, eficácia e impacto de todas as atividades à luz de seus objetivos. Trata-se de um processo organizativo para melhorar as atividades em marcha e ajudar a gestão na tomada de decisão, planejamento, coordenação e supervisão e acompanhamento de ações (SOBRINHO, 2004).

Conforme mencionado por Sobrinho (2004, p. 723), a Educação Superior deve ser avaliada não simplesmente a partir dos critérios do mundo econômico e não somente com instrumentos que matematizem a qualidade sob as justificativas de desempenho, eficiência e produtividade, mas, sobretudo, deve colocar em julgamento os significados de suas ações e construções com relação as finalidades da sociedade. Deve-se concebê-la como um processo contínuo, sistemático e transparente, fundamentado nos princípios e documentos institucionais e que equilibre aspectos quantitativos e qualitativos.

É importante considerar também que a avaliação não deve ser apreendida como alvo de controle e fiscalização, mas como forma de trazer subsídios que permitam confirmar decisões e ações bem sucedidas, inserir escolhas que se revelem necessárias e reorganizar ações inadequadas.

Os critérios norteadores das atividades de acompanhamento e avaliação das atividades, processos, projetos e programas devem ser previstos nas regulamentações institucionais, divulgados institucionalmente e ser de domínio público. Além disso, os processos de avaliação precisam ser marcados pelos princípios da participação democrática, da horizontalidade e da transparência, sustentando um processo dialógico sobre a Instituição, seus objetivos e metas e seu efetivo desenvolvimento.

A Avaliação Institucional é um dos componentes do SINAES e está relacionada:

  • à melhoria da qualidade da educação superior; à orientação da expansão de sua oferta;
  • ao aumento permanente da sua eficácia institucional e efetividade acadêmica e social;
  • ao aprofundamento dos compromissos e responsabilidades sociais das instituições de educação superior, por meio da valorização de sua missão pública, da promoção dos valores democráticos, do respeito à diferença e à diversidade, da afirmação da autonomia e da identidade institucional.

voltar

[^]