INSCRIÇÕES REGIME ESPECIAL

O Programa de Pós-Graduação em Patrimônio Cultural e Sociedade comunica a abertura das inscrições para alunos em regime especial para o curso de Doutorado.

Ficha de inscrição (clique aqui)

Cronograma disciplinas regime especial (clique aqui)

*As inscrições deverão ser entregues na secretaria sempre no mês anterior ao início da disciplina.

 

________________________________________________________

 
 

Objetivo Geral

Formar doutores na área interdisciplinar de patrimônio cultural para atuar na pesquisa e no ensino em órgãos públicos e privados de educação superior, de pesquisa e de gestão.

Objetivos Específicos

a) Propiciar formação de base interdisciplinar aprofundando enfoques, abordagens e dimensões, especialmente na área das Ciências Humanas e Sociais, sobre temas inseridos na área de concentração e nas linhas de pesquisa do programa;

b) Promover formação profissional comprometida com práticas científicas, técnicas e políticas que se distingam e, ao mesmo tempo, articulem as competências específicas desenvolvidas ou conferidas pelos diferentes campos disciplinares;

c) Formar pesquisadores com amplo domínio das teorias e metodologias que configuram a atual interdisciplinaridade dos estudos patrimoniais para a geração de conhecimento relevante e inovador que responda aos novos desafios e demandas da sociedade.

d) Produzir conhecimento sobre as múltiplas temporalidades, escalas espaciais, diferenças culturais e desigualdades sociais que movem as noções, categorizações e apropriações do patrimônio cultural;

e) Desenvolver pensamento crítico voltado ao fortalecimento da ciência e de suas funções sociais para a construção e implementação de políticas democráticas, em especial, de cultura.

f) Fomentar e difundir a produção acadêmica, por meio de publicações dos resultados de pesquisas, produções técnicas, congressos, eventos e inserções sociais.

Perfil do Egresso

O PCS propõe que o Doutor em Patrimônio Cultural e Sociedade possua competências científicas e profissionais para desenvolver pesquisas interdisciplinares e produzir conhecimento que responda a demandas sociais relativas ao patrimônio cultural, bem como para coordenar e/ou liderar projetos e programas que articulem a proteção de patrimônios com o exercício democratizante da cidadania.

Para tanto, deve ter amplo domínio epistemológico que possibilite a construção de categorias investigativas no campo patrimonial; dominar a historicidade do conceito de patrimônio e como tal conceito é (e foi) concebido pelas diversas áreas disciplinares; problematizar, com base nas experiências sociais e nas políticas públicas, as várias formas com as quais a sociedade se relaciona com o patrimônio cultural; ser capaz de perceber e conhecer as diferenças culturais e as desigualdades sociais produzidas no (e por meio do) campo patrimonial, interferindo no contexto presente, mediante reflexões teóricas, elaborações críticas e proposição de alternativas práticas; possuir domínio teórico e metodológico para liderar ou integrar projetos que visem à proteção, preservação e apropriação social do patrimônio cultural; estar apto a desenvolver investigações, produzir conhecimentos e difundi-los.

O campo de atuação congrega instituições de pesquisa, ensino superior, museus, arquivos, bibliotecas, centros culturais, empresas, assessorias, escritórios jurídicos, órgãos da administração pública e organizações não governamentais ligados à cultura e ao patrimônio cultural e suas interfaces com o turismo e meio ambiente.