Autoavaliação do PPGDesign

 

Em 2019 o programa realizou uma reavaliação de seu planejamento estratégico à luz da Proposta de Aprimoramento do Modelo de Avaliação da PG, documento emitido pela CAPES em outubro de 2018. As várias dimensões propostas foram contempladas nesse processo, culminando com a priorização de alguns tópicos, tidos como mais relevantes para o PPGDesign. No que diz respeito à dimensão Acompanhamento de Egressos, entendem-se como pontos fortes: (1) já possuirmos um banco de dados segmentado por egressos; (2) convidarmos rotineiramente os egressos para eventos e participação em aulas e seminários; (3) nossos egressos estarem inseridos em empresas, o que nos possibilita a realização de projetos em conjunto com eles. Na dimensão Internacionalização, compreendemos que: (1) o programa possui proximidade com muitas empresas multinacionais; (2) temos publicado em eventos internacionais. Na dimensão Produção Científica, considerando a característica do PPGDesign, um programa profissional, para o qual a produção técnica é tão relevante quanto a produção científica, detectou-se que: (1) possuímos uma produção adequada para os critérios de avalição; (2) a equipe multidisciplinar permite um balanceamento entre os dois tipos de produção; (3) a revista do PPGDesign foi editada e está em consolidação. Já na dimensão Inovação e Transferência de Conhecimento, o programa conta com: (1) alunos que atuam no mercado de trabalho; (2) alunos empreendedores; (3) aulas realizadas periodicamente com empresas; (4) proximidade com incubadoras e startups; (5) grupos de pesquisa e laboratórios que atuam em empresas da região e incubadas no Parque de Inovação da Universidade. Quanto à dimensão Impacto e Relevância Econômica e Social, consideramos que: (1) a área de concentração “sustentabilidade” já revela o DNA do programa; (2) o programa possui proximidade com incubadoras e entidades/órgãos públicos; (3) periodicamente são realizadas oficinas e capacitações com associações e comunidades. Esses aspectos foram os que mais se destacaram na geração de pontos fortes.

Da mesma forma que a revisão à luz da Proposta de Aprimoramento do Modelo de Avaliação da PG, documento emitido pela CAPES em outubro de 2018, orientou para pontos fortes, nas mesmas dimensões contempladas se perceberam oportunidades de melhoria. No que diz respeito à dimensão Acompanhamento de Egressos, notamos que podemos: (1) incentivar seminários com egressos para compartilhamento de ações dos seus negócios; (2) realizar mesas-redondas com egressos, especialmente na disciplina de Seminários de Experiência Profissional; (3) implementar grupo de estudo com oportunidade de publicação com egressos; (4) efetivar a disciplina Mobilidade estabelecendo  vínculos entre  alunos atuais e as empresas de egressos. Na dimensão Internacionalização, compreendemos que podemos: (1) realizar levantamento de empresas com projetos internacionais; (2) mapear eventos internacionais para publicações; (3) trazer professores convidados; (4) efetivar parcerias com instituições do Mercosul. Na dimensão Produção Científica, devemos: (1) incentivar novos formatos de produção (como memoriais descritivos e patentes); (2) publicar em conjunto com os avaliadores de banca; (3) promover parcerias com PPGs profissionais; (4) melhorar nosso processo de registrar atividades como publicações técnicas/tecnológicas; (5) explicitar no título dos trabalhos finais que os projetos são processos patentes. Já na dimensão Inovação e Transferência de Conhecimento, percebeu-se que podemos: (1) aumentar a proximidade com instituições representativas/de classe locais; (2) efetivar aproximação com outros PPGs da Univille; (3) melhorar o processo de registro de nossas diversas ações e produções; (4) articular a transferência de conhecimento com egressos (seminários periódicos). Por fim, na dimensão Impacto e Relevância Econômica e Social, consideramos que devemos: (1) estruturar ainda mais as ações de impacto com base em nosso foco: público/urbano, social, indústria/serviço; (2) vincular as atividades e projetos desenvolvidos aos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS) da Agenda 2030.

No intuito de gerar um processo contínuo de melhoria e qualificação da equipe docente, o programa e a instituição contam com duas ferramentas de autoavaliação destacadas na sequência: (a) o processo de autoavaliação institucional; (b) o processo de recredenciamento.