História 
O Colégio UNIVILLE foi idealizado por um grupo de educadores que tiveram o propósito de inovar a educação. Em 1977 esse grupo, apoiado pelo então Prefeito Luiz Henrique da Silveira iniciou trabalho de projetar uma escola cujos fundamentos pedagógicos atendessem aos anseios desse grupo - educação libertadora, comprometida com um fazer pedagógico inovador. Também já no projeto, previu-se a ocupação do espaço físico da FURJ no período matutino, atendendo a sugestão do então Prefeito.

Assim, depois de cumpridas todas as exigências legais, todas as etapas de criação de uma escola de Educação Básica, o Colégio de Aplicação da FURJ iniciou suas atividades em 1978 e teve reconhecimento legal em 30 de maio do ano seguinte, conforme portarias nº E/025/79; teve reconhecimento o curso de 1º grau (1ª a 4ª série) sob o registro nº1.807 da SEE, de 5ª a 8ª série sob o parecer nº CEE 8078 de 16 de maio de 1978 e de 2º grau pelo Parecer nº 42/78 de 28 de março de 1978/CEE.

O que mais identificava o Colégio de Aplicação da FURJ era a concepção pedagógica fundamentada na filosofia FREINET. Esta filosofia atendia ao Projeto Educacional do grupo que o idealizou.

Na década de 90, a FURJ passou a ser reconhecida como Universidade da Região de Joinville - UNIVILLE. O Colégio de Aplicação da FURJ tornou-se assim órgão complementar subordinado à Pró-Reitoria de Ensino da UNIVILLE. Desta forma precisou se reestruturar.

Em 2001, após estudos realizados e, procurando criar uma identificação mais forte ao nome da Universidade em que está inserido, o Colégio de Aplicação passou a denominar-se Colégio da UNIVILLE.  Ao final deste mesmo ano, o Colégio passou a funcionar em sede própria situada de frente para a rua, Edgar Meister, anexo ao Campus Universitário.

Convém salientar ainda que o Colégio sendo órgão complementar da UNIVILLE serve como campo de estágio às licenciaturas oferecidas nesta instituição, bem como recebe acadêmicos investigadores de diversas áreas que, devidamente encaminhados e orientados, realizam estudos para aprofundamento das reflexões sobre a escola, e os sujeitos inseridos neste contexto.
 

Filosofia 
O Colégio UNIVILLE tem sua filosofia voltada para o desenvolvimento integral do indivíduo, numa visão de educação que parte do senso comum à consciência científica, comprometendo-se com o processo de construção do conhecimento, respeitando o ser humano com suas diferenças, limitações, possibilidades individuais e sociais.

Fundamenta-se no ensino e na pesquisa, incentivando o aluno a buscar conhecimentos múltiplos, necessários para o seu desenvolvimento integral, sendo capaz de evoluir no seu modo de pensar, sentir, agir e interagir na sociedade como homem crítico, ético, criativo, aberto a mudanças e capaz de modificar sua própria história.

Para tanto, o Colégio UNIVILLE organiza sua prática pedagógica em consonância com a missão da Universidade, prevista no artigo 3º de seu estatuto:

“... tem por finalidade promover e apoiar a educação e a produção da ciência através do ensino, da pesquisa e da extensão, contribuindo para a sólida formação humanística e profissional, objetivando a melhoria da qualidade de vida da sociedade”.

Visão 
Promover o desenvolvimento do cidadão e, na sua ação educativa, oportunizar alternativas para o sistema educacional.

Missão 
Ser referencial na Educação Básica, promovendo o desenvolvimento das relações humanas, comprometido com o conhecimento e o domínio de recursos científicos e tecnológicos para o pleno exercício da cidadania.

 

Infraestrutura
•    Salas climatizadas e com multimídia
•    Bibliotecas Infantil e Universitária 
•    Ateliê de Artes 
•    Anfiteatro 
•    Laboratório de Informática 
•    Parque 
•    Quadras de esportes 
•    Piscina térmica 
•    Cantina 
•    Cozinha 
•    Refeitórios 
•    Infraestrutura dos cursos da Universidade
•    Fácil acesso e amplo estacionamento
•    Segurança patrimonial


Perfil do aluno 
Na concepção sociointeracionista o estudante é ativo, capaz de construir seu próprio conhecimento. Assim, o Colégio da Univille entende como cidadão:

•    Consciente: aquele que tem consciência de seus direitos e deveres, entende que ao tomar atitudes terá que responder por suas responsabilidades.
•    Crítico: aquele que compreende primeiro e interpreta depois para, enfim, tomar posições definidas a respeito de fatos, aquele capaz de enxergar o mundo por janelas interculturais.
•    Solidário: aquele sensível aos problemas dos outros, que busca o bem comum, compreendendo a dimensão humana.
•    Criativo: aquele que é capaz de inovar, reelaborar as regras, fazer leituras por diversas linguagens e expressões, reorganizar conteúdos para que tenham mais sentido.
•     Autônomo: aquele que conquista sua liberdade e compreende o significado profundo disso
 
Perfil do professor 
Na concepção sociointeracionista o professor contribui para aproximar os estudantes, defende a existência de uma íntima relação entre desenvolvimento e aprendizagem. Considerando-se o Professor como sujeito primordial nesta forma de conceber educação, no Colégio Univille concordamos com Claudia Davis & Marta Wolak Grosbaum (2002) que consideram importante o professor ajudar o estudante a:

•    Conhecer a forma pela qual aprende distinguir o fácil do difícil, lidar com as próprias dificuldades, identificar seus interesses e talentos; usar seus pontos fortes.
•    Saber que quanto mais se domina um tema, mais fácil é aprender sobre ele; reconhecer que cada assunto requer uma abordagem; construir um repertório de estratégias de aprendizagem.
•     Pensar sobre o contexto em que os conhecimentos serão aplicados e estabelecer objetivos para seu emprego com base nos resultados esperados.
•     Valorizar o que estão aprendendo e estudar porque consideram importante.
•    Protegerem-se das distrações e persistir na realização de estudos e tarefas, exercitando a força de vontade.