ÁREA DE CONCENTRAÇÃO

PATRIMÔNIO CULTURAL, IDENTIDADE E CIDADANIA

Tendo como propósito produzir conhecimento sobre as complexas relações que as sociedades (de diferentes tempos e espaços) estabelecem com o patrimônio cultural, o programa possui como área de concentração o tema Patrimônio Cultural, Identidade e Cidadania. Apoiando-se no debate das Ciências Humanas e Sociais, a identidade é concebida como espaço e processo de disputas pelos (e entre) indivíduos e grupos que, mobilizando recursos simbólicos em circunstâncias específicas, estabelecem fronteiras e desigualdades socioculturais, econômicas e políticas.  Desse modo, nos processos de identificações, os bens culturais (patrimonializados ou não) estão imbricados com os direitos e exercício da cidadania no século XXI e com os debates, projetos e práticas de desenvolvimento sustentável.

LINHAS DE PESQUISA

Patrimônio, Ambiente e Desenvolvimento Sustentável

A linha estuda e desenvolve pesquisas interdisciplinares sobre patrimônio, considerando a cultura, a natureza, a sustentabilidade e a cidadania como conceitos transversais em pesquisas sobre políticas públicas, patrimônio ambiental e arqueológico, cultura material/imaterial, história indígena, paisagem cultural, educação para o patrimônio cultural e ambiental, inovação, propriedade intelectual, legislação e outros instrumentos jurídicos, saberes e práticas culturais e efeitos das mudanças climáticas sobre o patrimônio cultural e ambiental. Para tanto, integra abordagens teórico-metodológicas tais como análise do discurso, representações, história oral, hermenêutica, arqueografia, paleo e etnobiologia e pesquisa laboratorial.

Patrimônio, Memória e Linguagens

A linha estuda e desenvolve pesquisas interdisciplinares sobre os patrimônios culturais, enfocando diferentes perspectivas teóricas acerca da memória e de seus desdobramentos em expressões de identidades e de linguagens. Os domínios temáticos contemplam os patrimônios e as patrimonializações relacionados a(o): gestão e políticas culturais (públicas e privadas); dimensões da cultura material e imaterial; patrimônio mundial; museus e espaços de memória; acervos e coleções; elaboração de inventários, registros e processos legislativos e judiciais; (auto)biografias e histórias de vida; processos artísticos e sua institucionalização; imbricação com o sonoro, o visual, o verbal e o digital;  história e epistemologia do patrimônio; e interação com redes imigratórias e turísticas.